Quem sou eu

Minha foto
Santos, Baixada Santista / SP, Brazil
Moro em Santo André por fins acadêmicos. Sou de Santos-SP. Parkour, "Slackline"(em corda), Calistenia, Culinária.

Search

Carregando...

Seguidores

sábado, 23 de novembro de 2013

2013 está acabando.

Vamos ao que interessa. Estou entrando no meu terceiro ano de engenharia, as dúvidas são muitas ainda, entretanto aos poucos a argila toma forma do vaso o qual sua ações ditam as curvas.

----------
A.D.A.P.T.

Participei da "2ª Temporada", por assim dizer, do programa de certificação de instrutores de Parkour, que é administrado pela Parkour Generations. Dei sorte, que caiu em uma das duas semanas que estava de recesso na faculdade, a greve foi boa por esse lado (risos), então não deu para perder a oportunidade.
Dividi um tempo com o Chris 'BlaneRowat(aka Fat Joe), Mr. Bruno Peixoto(aka Rachacuca) e os caras do grupo Dinamarquês 'Street Movement', o Mikkel Rugaard, o Peter Mollerup e o Michael Berggren, todos os anteriormente citados tem um papel de maior ou menor grau no programa para nos certificar. O que dizer sobre esse pessoal?
O Blane é o Blane, né? Não há muito o que dizer, ao menos tempo recatado e bem humorado, para citar as qualidades da pessoa que ele é, quanto as qualidades técnicas e de força física já temos muito material sobre na internet. Ah ia me esquecendo: ele é bem mais forte e preciso do que alguns vídeos mostram.
Rachacuca, agora morando em SP e como diretor da Parkour Generations Brasil, espero que continue com o bom trabalho que vem realizando e agradeço tanto pelas críticas, quanto por se prestar ao serviço de intérprete e de instrutor nessa edição do programa em terras brasileiras.
Se vocês procurarem por aí "Parkour Architect", provavelmente acharam um vídeo do canal Flow, no youtube, que apresenta o trabalho irado do Mikkel Rugaard, unindo arquitetura e Parkour. O cara é bom!
Com o Peter, infelizmente, eu não conversei tanto, mas me pareceu um cara bem humorado e firmeza.
Já com o Michael eu tive o prazer de, juntamente com o Pedro Felipe Bessa de BH, dirigir uma das estações no 2º dia do Rendezvous no Parque do Ibirapuera. Um cara criativo e de sorriso fácil.

Voltando ao programa...

 O programa para alguns, não familiarizados, é o A.D.A.P.T. (Art du Deplacement and Parkour Teaching). Foi uma experiência muito boa e que veio em boa hora para me ensinar mais sobre pontos importantes concernentes ao ensino do Parkour. Aprendi muito com meus erros e acertos e procurei fazer o mesmo com os erros e acertos dos meus colegas de turma.

Acredito que não só para mim, mas para todos que participaram foi uma espécie de marco, como um antes e depois de determinado evento. Eu, particularmente, sinto que amadureci um pouco mais com essa experiência.

Vez por outra é bom separar uns dias para passar treinando, aprendendo e refinando a capacidade de deslocamento e o ensino dessa capacidade com o auxílio e a crítica de pessoas que querem ver seu desenvolvimento.

Por isso, eu agradeço a todos que compareceram, tanto no A.D.A.P.T. como no 1º Rendezvous Parkour Generations Brasil. Foi de grande valia a vossa presença.

----------

Ciência sem Fronteiras

Estou concorrendo no Edital do fim de 2013 para o programa Ciência sem Fronteiras(CsF). Pretendo ir estudar no Reino Unido(UK), por um ano. Estou prestes a fazer o teste IELTS(International English Language Test System), isso me deixa empolgado.

Seria uma outra experiência interessante, viver um ano fora num fluxo de intercâmbio cultural muito intenso. Deve ser muito bom.

Se tudo der certo vou treinar com meu amigo gordo Duddu de Aracaju no segundo semestre de 2014 lá pelas ruas de Londres ou Glasgow, quem sabe até na companhia do Mr. Anderson Q. lá da UFABC. E, talvez uma volta no fim de tarde pela Champs elysees com a minha pequena irmã a Dri. Hahaha! Vejamos.

----------

Observações

Tenho aprendido mais sobre mim e sobre meu corpo. Sinto que preciso aprimorar um bocado de pontos que me incomodam sobre atitudes minhas. Algumas nocivas que se repetem como um padrão. Já passou da hora de começar a podar os galhos que não dão frutos e adubar a terra adequadamente.
-
Capoeira

Entrei para a Capoeira como escrevi, anteriormente, aqui no blog. O horário é puxado, mas o treino é bom. Tem aberto minha mente para novas possibilidades de movimentação e isso tem influenciado diretamente as características dos meus movimentos nos treinos de deslocamento. Não sou nem eu que estou dizendo, mas quando converso com outras pessoas(pois sim, eu converso comigo mesmo, às vezes) elas mesmo perguntam se aquilo é capoeira ou se é parkour ou que modalidade é.
Eu respondo que misturo as coisas, mesmo porque pra mim não há uma barreira nítida entre uma coisa e outra. Apesar de saber claramente que não são exatamente a mesma coisa.
-

Descobri que tenho ótimos amigos e que devo valorizá-los mais.  Tenho amigos muito criativos, amigos que me incentivam a fazer as coisas boas, amigos que me respeitam e reconhecem o valor da nossa amizade, amigos que sentem saudade e não tem medo de dizer isso e soar infantil ou homossexual, amigos que espero me enterrarem um dia e fazerem uma festa no dia para só lembrar das coisas boas e dar risadas das merdas e dos perrengues que juntos passamos. Não diria muitos, pois eles não são muitos, mas uma boa parte deles desfila mais de uma das características acima citadas.
-

Eu não me proponho a saltar de um telhado todo dia, mas noto que a cada dia que me proponho fazer algo que exige um certo grau de sofisticação técnica e que exige do meu condicionamento, eu me sinto mais à vontade com essa condição de desafio. Diria mais, aprendo até a gerir melhor os riscos envolvidos e me acostumar a encarar novas questões numa escala diária.
Notei recentemente como a prática do Parkour, e a manutenção de uma mentalidade de desafios constantes acaba por moldar uma pessoa e como ela aprende a gerir riscos.
-
Systema e 'O Guerreiro Pacífico'

Fiquei feliz, comecei a treinar Systema, uma Arte Marcial Russa. Muito do que é discutido e dito por Sócrates n'O Caminho do Guerreiro Pacífico vai de encontro com os princípios do Systema. Postura, Relaxamento, Respiração, Movimento. Mais tarde n'As Jornadas de Sócrates, muita coisa passou a se encaixar sobre o Sócrates de Millman e sua descendência Russa.

Começar a ver as conexões entre Sócrates, seu estilo de treino, seus princípios, os Cossacos e os princípios do Systema, foi uma enorme epifania pra mim, devo admitir. Me senti descobrindo um novo horizonte.
-
Criatividade

Noto que estou entrando numa nova fase do treino de deslocamento. Tenho lançado mão com mais frequência da minha criatividade para "tirar leite de pedra" e transformar qualquer lugar num potencial pico de treino.
 Isso vai de encontro com algo que conversei recentemente com o Barolli. Sobre minha intenção de gravar vídeos parecidos com um canal que ele me mostrou. Vídeos curtos de tentativas e erros, mostrando todo o processo de tentar, analisar o resultado, adaptar a técnica etc para se quebrar um salto novo ou melhorar a movimentação por um certo percurso.
-
IELTS

Recentemente fiz o IELTS(International English Language Test System) que é um teste de proficiência em língua inglesa. Achei bacana, não estudei muito para o teste e faz tempo que não estudo inglês. Apenas tenho mantido com conversas costumeiras entre amigos, cartas para colegas etc.


Por hora é só, se não nunca terminarei de adicionar coisas nessa postagem, que por sinal já está grande o suficiente.

0 comentários: